Última Marcha

Nissan Leaf: o 100% elétrico com manutenção de carro popular

Crédito: Clayton Sousa

Se eu falasse pra você, há uns 10 ou 15 anos, que teríamos carros 100% elétricos, no Brasil, você acreditaria? Ah, e sem qualquer preocupação com posto de gasolina, custo de manutenção infinitamente menor do que o dos modelos movidos a combustão e emissão zero de CO2.

A verdade é que os tempos mudaram e o que parecia coisa de filme de ficção se tornou realidade. Entre os veículos já vendidos, por aqui , vamos falar, hoje, do Nissan Leaf. Sob o capô, ele carrega um motor de 149 cavalos de potência de 32.6 kgfm de torque instantâneo. Com esses números, a sensação ao volante é muito parecida com a de um esportivo. É acelerar e colar no banco. Outro ponto positivo é a autonomia. Segundo a montadora, dá pra rodar até 240 quilômetros com apenas uma recarga. Precisa carregar bagagem? O porta-malas conta com 435 litros de capacidade para te ajudar na missão.

Crédito: Clayton Sousa

Para repor 100% da energia são necessárias cerca de 4 horas com o carregador já incluso nos R$ 195 mil. Para diminuir os custos de uma eventual manutenção na bateria de íon-lítio, com garantia de 8 anos e 300 quilos, o sistema é dividido em 24 módulos. Assim, se um deles der problema, é só fazer a substituição.

O Nissan Leaf tem várias outras tecnologias interessantes. Na lista, central multimídia com câmera de marcha à ré 360°, bancos de couro com aquecimento, alerta de ponto cego, controles de tração e estabilidade, alerta de permanência em faixa, além do e-pedal. Com ele, você acelera e freia com o mesmo pedal. Ponto para o conforto e, também, pra aumentar a vida útil das pastilhas, que podem durar até 100.000 km.

Crédito: Clayton Sousa

Se o valor do Leaf te preocupa, o das manutenções traz alívio pro bolso. As revisões programadas custam praticamente o mesmo de um March (menor carro da marca japonesa). A previsão é de que o gasto total, até os 60 mil km, seja de R4 2.404 – com a mão de obra inclusa.

Agora, outra informação pra te conectar com esse futuro tão perto da gente: Brasília é uma das 7 praças do país autorizadas a vender o elétrico. A Nissan Premier, no caso, será a responsável por atender os clientes das regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste.

Daí vem a dúvida: como fica a logística para os clientes de fora da capital? Simples! A Nissan se compromete a transportar o Leaf até a concessionária, e, ainda, a emprestar outro veículo, durante o período. Essa estratégia será mantida até outras revendas serem credenciadas.

Quer conhecer mais detalhes do Nissan Leaf? Confira todos os detalhes nos vídeos abaixo.

Nissan Leaf – dirigimos o elétrico japonês

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários