Última Marcha

Honda CB Twister 2019: saiba tudo que mudou na moto

A principal novidade, além do design, é a chegada dos freios ABS

É batata! Qual dono de CG, nesse planeta, nunca sonhou em dar um passo à frente e “mandar” uma Twister pra garagem? Fala pra mim.

A moto equipada com motor de 250cc Flex, 22,6cv (7.500 rpm) e 2.28 kgfm de torque (6.000 rpm) anda mais, curva melhor e ainda chama atenção nas ruas.

É isso mesmo, senhoras e senhoras, a CB 250F Twister, lançada há 14 anos, ganhou 2019 no nome. A potência não mudou, nem a suspensão. Por outro lado, a moto ganhou um painel de nome internacional (Blackout) – com mostradores na cor branca e indicador de autonomia -, além de setas em Led e novo grafismo.

Outra novidade importante é que a Twister 2019 de entrada, com Combi Break [UBS], custa o mesmo valor da versão 2018: R$ 13.990. A engenhoca combina os freios dianteiro e traseiro para evitar as famosas e perigosas travadas de rodas. Além da saída de frente, claro.

Se você quiser mais segurança, é só pagar mais R$ 1 mil (R$ 14.990) e levar a versão ABS (R$ 540 a menos que a moto ainda a venda por aí).

Como a gente não gosta só de teoria, acelerei a motoca, dentro de Campinas-SP, em uma rodovia e até em estrada de chão. Gostei do conforto, dos freios (UBS e ABS) e da cara renovada. Mas senti falta do indicador de marcha, no painel, e a trepidação do motor incomoda, depois dos 100 km/h. Ah, o barulho da corrente, também, está presente. Seria tradição do modelo?

Puxões de orelha à parte, a CB 250F Twister 2019 ficou mais moderna e invocada. O aumento na segurança, também, merece destaque. Pra fechar, ela ainda fez 36 km/litro no nosso teste.

Conclusão: para os atuais donos de CG e muitos outros habitantes da terra, a novidade será uma moto e tanto.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários