Última Marcha

(Vídeo) Testamos a Sport Glide: a moto híbrida da Harley-Davidson

Você assume o controle, liga o motor e, na primeira acelerada, sente que não está em uma moto comum. O ronco, a vibração, o acabamento e a qualidade deixam claro que estamos sobre uma legítima Harley-Davidson. Neste caso, em uma Sport Glide.

Lançada em 2019, essa geração tem como destaques a nova construção de chassi tubular, presente na família Softail e uma ciclística surpreendente. Apesar dos 317 kg, ela curva como uma moto bem menor e mais leve.

A altura reduzida, 12 centímetros em relação ao solo, e o baixo centro de gravidade também colaboram para esse controle. Quer um conselho? Fique de olho, apenas, nos quebra-molas – é fácil esbarrar a parte de baixo da estrutura. Dependendo do seu trajeto, eu recomendo passar na diagonal e bem devagar.

O coração da Sport Glide é brutalidade pura. Além de ser muito bonito e bem acabado, o Motor Milwaukee-Eight® 107 produz 14,88 kgfm de torque aos 3.250 rpm. Sabe o que isso significa? Ao enrolar o cabo do acelerador, você deixa até modelos esportivos comendo poeira. Tudo testado e aprovado.

Motor Milwaukee-Eight® 107 produz 14,8 kgfm de torque

A montadora norte-americana evita comentar a potência de suas motos, mas estamos falando de aproximadamente 94 cavalos. Velocidade final não é a proposta, afinal o legal é o curtir o trajeto e não chegar rápido ao destino. E quanto mais devagar, obviamente, menor o consumo. As médias, em nosso teste, ficaram em 15,4 km/l na cidade e 22 km/l na estrada.

A Sport Glide é uma moto híbrida. Ela surpreende na cidade e, ao mesmo tempo, é bem confortável para viagens. O piloto tem à sua disposição comandos avançados, para o freio traseiro e acelerador, guidão largo e com posição pensada para longas distâncias. O carona, no entanto, não fica tão feliz assim. O banco pequeno e com pouca espuma exige paradas constantes. Para evitar isso, já saia da concessionária com um assento comfort instalado. Vai por mim.

Painel de instrumentos concentra as informações essenciais

Para que já teve uma Iron 883, a Sport Glide é ostentação em todos os sentidos. Gostosa de guiar, dona de torque surreal e versátil (na cidade e fora dela). A moto, no entanto, só é um brinquedo para poucos. Com a cotação exorbitante do dólar, ela é vendida a partir de R$ 98.900. Dependendo da cor, o valor pode chegar a R$ 102 mil. Cá entre nós, para quem tem essa grana, a Sport Glide é, sim, um belo e respeitável “investimento”.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.