Última Marcha

(Vídeo) Testamos o estiloso Sandero GT Line. Seria uma boa opção?

Quem é que não gosta de adereços? Seja no estilo próprio para o dia-a-dia, como uma corrente, um relógio, ou até algo mais ousado. Acaba agregando, não é? No mundo dos carros, não é diferente. As versões pseudo-esportivas, pseudo-aventureiras, pseudo-suvs, sempre foram bem quistas.

A Renault tem em seu portfólio a versão GT Line do hatch Sandero. Até o final de 2020, o comprador poderia optar em obter a versão, seja com motor 1.0 e cambio manual ou 1.6 de câmbio cvt. Porém, na virada para 2021, a versão 1.6 foi descontinuada.

O que muda são os detalhes dos faróis com máscara negra, rodas 16 polegadas exclusivas, retrovisores na cor cinza, aerofólio traseiro, bancos exclusivos com a marca GT Line e alguns detalhes de acabamento no painel e no volante.

Motor 1.6 de 118 cavalos e 16 kg de torque.

Mesmo a Renault não comercializando o modelo em seu site oficial, algumas concessionárias ainda vende a versão 1.6 por R$ R$ 80.890.


Muito caro? Seria uma boa opção?
Veja nossa avaliação completa em nosso canal do Youtube!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.