Última Marcha

(Vídeo) Novo Renault Captur: melhor com motor Mercedes-Benz?

“Muita gente tem forma, mas não tem conteúdo”. O refrão de uma das músicas mais famosas da da banda Charlei Brown Jr. diz muito sobre o Renault Captur. O SUV chegou ao Brasil, em 2017, ocupando o posto de modelo mais bem resolvido em termos de design. No entanto, ele sempre devia algo em termos de acabamento interno e potência.

Na versão 2022, o Novo Captur ganhou o coração à altura da beleza: o TCe 1.3 flex com injeção direta de combustível, 170 cv de potência e 27,5 kgfm. Em conjunto com a transmissão automática CVT XTRONIC®, o propulsor, desenvolvido em parceria com a Mercedes-Benz, garante acelerações rápidas, em baixas e médias rotações, e promete autonomia, na estrada, de 12 km/l e, na cidade, de 11,1 km/l – com gasolina. Caso escolha o etanol, os números ficam na casa dos 8,3 km/l (estrada) e 7,5 km/l (cidade).

O desenho da carroceria não mudou. E nem precisava. Porém, ganhou parachoques redesenhados e rodas 17 polegadas. A versão mais completa sai de fábrica, ainda, com faróis Full Led e detalhes cromados por todos os lados. O pintura Biton é cobrada à parte.

O interior também evoluiu. A mudança mais notável é o acabamento em couro marrom no painel – disponível, também, na configuração topo de linha ou como opcional na intermediária, Intense. O toque é macio e o visual, bem mais agradável. A central multimídia cresceu e ficou mais intuitiva, seguindo o DNA do Duster. Além do Apple CarPlay e Android Auto, a tela de 8 polegadas pode espelhar o sistema Multiview com quatro câmeras e som da grife Bose.

Tão importante quanto saber as atualizações é ficar ligado nos preços das revisões. A Renault garante que as três primeiras manutenções custarão 5% menos do que a média dos concorrentes. Por outro lado, que comprar o SUV, agora do lançamento, não pagará pelas primeiras visitas à concessionária. Já é uma ajuda, né?

Agora que você assistiu ao vídeo e sabe tudo sobre o Novo Captur, vamos aos preços: R$ 124,490 (Zen), R$ 129.490 (Intense) e R$ 138.490 (Iconic). O que achou? Não esqueça de deixar a sua opinião pra gente.

Em resumo, a dirigibilidade aprimorada, graças ao motor 1.3 turbo, faz do Captur o modelo mais legal de guiar da marca, atualmente no Brasil. É realmente outro nível. Como nada é perfeito, sentimos falta de alguns itens, como controle de cruzeiro adaptativo e frenagem autônoma de emergência. Equipamentos bem comuns no mercado atual.

Talvez, isso fique para uma próxima geração. Assim como um update maior no interior. Mas o importante é evoluir. E isso aconteceu.

VERSÕES E EQUIPAMENTOS


Zen:

  • Multimídia Easylink 8” com espelhamento de smartphones Android Auto e Apple Carplay
  • Volante com comandos integrados e ajustes de profundidade e altura
  • 4 airbags (dois dianteiros e dois laterais)
  • Câmera e sensores de estacionamento traseiros
  • Controle de estabilidade (ESP)
  • Controle de tração (ASR)
  • Assistente de partida em rampa (HSA)
  • Luzes de circulação diurna (DRL) em LED
  • Sensor de pressão dos pneus
  • Chave-cartão
  • Sistema Start&Stop
  • Piloto automático (regulador e limitador de velocidade)
  • Rodas de 17 polegadas

Opcional: pintura bíton

Intense, os equipamentos da Zen mais:

  • Ar-condicionado automático
  • Luzes de neblina em LED com função “cornering”, auxiliar em curvas
  • Sensor crepuscular
  • Sensor de chuva
  • Duas saídas USB para o banco traseiro
  • Função “Follow me home” nos faróis

Opcional: pintura bíton e revestimento interno premium

Iconic, os equipamentos da Intense mais:

  • Faróis com tecnologia full LED
  • Sensor de ponto cego
  • Sistema de câmeras Multiview, com quatro câmeras
  • Sistema de partida remota do motor
  • Revestimento interno premium

Opcional: pintura bíton e sistema de áudio BOSE com seis alto-falantes, subwoofer no porta-malas e equalizador digital exclusivo

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments