Última Marcha

Reflexo da pandemia: Yamaha fecha fábrica pela segunda vez

No começo da pandemia, a Yamaha paralisou a produção devido a alta escalada de casos de Covid-19. Agora, o motivo é outro: a crise de abastecimento de peças e demais componentes usados na montagem de motocicletas. Até a retomada, prevista para 12 de maio, a empresa espera restabelecer os estoques – quase zerados. 

Mediante acordo com sindicatos, a empresa colocará os colaboradores em férias coletivas. Algumas operações, no entanto, serão mantidas, como a fabricação de motores de popa e a divisão de logística.

Outras montadoras, como Chevrolet, Volkswagen, Mercedes, Volvo e Scania também foram forçadas a interromper as linhas de montagem. No caso da Honda, os trabalhos suspensos de 30 de março a 9 de abril foram retomados em três turnos e com resultados positivos. No mês passado, cerca de 100 mil motos foram despachadas de Manaus para diversas regiões do país.

Confira a nossa avaliação com a Yamaha R3

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.